quatro milhões de portugueses a viver em condomínios

Há em Portugal mais de quatro milhões de pessoas, a viver em ambiente de condomínio...

Há em Portugal mais de quatro milhões de pessoas, cerca de 40% da população, a viver em ambiente de condomínio, uma situação que alimenta um setor com 1.500 empresas e um volume de negócios (direto e indireto) estimado de 900 milhões de euros. Em causa estão cerca de 50 mil postos de trabalho ativos, entre administradores de condomínio, pessoal de limpeza, de manutenção de elevadores e jardinagem, entre outros.

Segundo o Expresso, estes dados, revelados por Fernando Cruz, presidente da Associação Portuguesa de Empresas de Gestão e Administração de Condomínios (APEGAC), revelam o peso de um mercado que apesar do seu crescimento ainda carece de regulamentação.

“A nossa associação estima que cerca de metade dos edifícios (de um universo de 250 mil habitações) em propriedade horizontal são administrados por administradores profissionais. Cada vez mais se torna essencial a presença de competências e de especialização técnica para promover, simultaneamente, o aperfeiçoamento da gestão das partes comuns de prédios em propriedade horizontal e da manutenção e conservação estrutural e paisagística dos edifícios administrados”, disse o responsável da APEGAC, que reuniu sexta-feira (28 de outubro) os seus associados no Polo Tecnológico de Lisboa, no III Congresso da instituição.

Para Fernando Cruz, a questão da “necessidade de regulamentação da atividade profissional de administração revela-se de grande importância para o mercado, de forma a que as regras da prática profissional sejam claras e transparentes” e que seja “dada voz às mais de 1.500 empresas que têm a administração de condomínios como sua atividade principal”. 

Fonte: idealista.pt